Fonêmica


O que é?


A Fonêmica é a área da Linguística que busca estabelecer as relações entre fonemas e alofones e teve como formulação inicial propor um método para converter a fala em sistemas de escrita. O livro de Kenneth Pike intitulado Phonemics: A Technique for Reducing Languages to Writing (Fonêmica: Uma Técnica para Reduzir Línguas à Escrita) é o trabalho seminal deste modelo.


Análise fonêmica*


Para que uma língua seja analisada fonemicamente, alguns procedimentos são indicados:

1. Primeiramente, deve-se coletar o corpus a ser estudado.

2. Em seguida, deve-se colocar todos os segmentos (fones) do corpus em uma tabela fonética.

3. Os segmentos fonéticos devem ser agrupados na tabela de acordo com suas propriedades articulatórias.

4. A organização na tabela fonética facilita a identificação de sons foneticamente semelhantes (SFS): sons que compartilham propriedades fonéticas.

5. Para a identificação dos fonemas, deve-se identificar pares mínimos ao agrupar um par de palavras que tenham a mesma seqüência sonora exceto por um som e que tenham significados diferentes.

6. Se fonemas não forem encontrados para todos os SFS, deve-se investigar se ocorre alofonia através da caracterização de alofones. Alofones são sons foneticamente semelhantes que ocorrem em contextos exclusivos: no contexto em que um som ocorre o outro não ocorre. Identificam-se alofones através do método de distribuição complementar.

7. Quando dois ou mais alofones se relacionam a um fonema qualquer pela distribuição complementar opta-se por representar tal fonema com o símbolo do alofone que ocorrem de maneira mais abrangente, em mais contextos.

8. Existe ainda a possibilidade de que alguns sons percam o contraste fonêmico em contexto específico. Neste caso ocorre o fenômeno de neutralização, no qual esta perda do contraste fonêmico é representada por um arquifonema (geralmente uma letra maiúscula que indica que qualquer um dos fonemas que perdem o contraste naquele ambiente podem ocorrer).

9. Finalmente, depois de identificar os fonemas e alofones, constrói-se o Quadro Fonêmico da língua em questão. (Clique aqui para ver o Quadro Fonêmico do Português).


Transcrição fonêmica


As transcrições fonêmicas são feitas entre barras transversais /.../.

Para as transcrições fonêmicas, deve-se recorrer ao Quadro Fonêmico da língua estudada (os quadros variam para cada língua). Somente os FONEMAS aparecem nas transcrições fonêmicas, ou seja, alofones não são utilizados nas transcrições. Os símbolos utilizados nas transcrições fonêmicas são, geralmente, os mesmos utilizados nas transcrições fonéticas (símbolos propostos pelo Alfabeto Internacional de Fonética). Contudo, símbolos adicionais que não figuram no quadro do IPA podem ser utilizados em transcrições fonêmicas, desde que seja indicado o que o símbolo representa. Ou seja, todo e qualquer símbolo só tem interpretabilidade se especificado suas características e funções dentro do sistema simbólico em questão.

Exemplo de transcrição fonética versus transcrição fonêmica: (palavra transcrita = "fonética articulatória")




* Para entender melhor os termos utilizados aqui, consulte os glossários na página de apoio técnico.

    Revise essa matéria fazendo os EXERCÍCIOS.

© 2008 Projeto Sonoridade em Artes, Saúde e Tecnologia - UFMG